Imprensa / Notícias Simplas
12/06/2018

Projeto Plástico do Bem estreia com segundo lugar em prêmio de Boas Práticas Sindicais da Fiergs

Iniciativa de educação e sustentabilidade do Simplás apresenta conceito de economia circular e gera recursos para escolas públicas por meio da reciclagem

Poucos meses após a estreia, uma iniciativa de educação e sustentabilidade desenvolvida pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) já alcançou reconhecimento em um programa idealizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O projeto Plástico do Bem, que apresenta o conceito de economia circular e gera recursos adicionais para escolas públicas por meio da reciclagem, conquistou nesta terça-feira (12), em Porto Alegre (RS), o segundo lugar na etapa estadual do 1º Prêmio Nacional de Boas Práticas Sindicais. A escolha e a premiação locais são operadas pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs).

Além de um troféu, o Plástico do Bem faturou também um cheque no valor de R$ 2 mil. Que já tem destino definido:

“Vai direto para a fabricação de novos coletores individuais de resíduo doméstico, que serão distribuídos entre os estudantes participantes do projeto. Estamos muito felizes e muito orgulhosos de ver esta ideia reconhecida já na largada, por uma entidade do porte da Fiergs. Serve de estímulo para mantermos e aprofundarmos nosso empenho na educação para destinação correta dos plásticos pós-consumo”, comemora o presidente do Simplás, Jaime Lorandi. 

Em funcionamento desde 27 de março, o projeto Plástico do Bem já entregou aproximadamente 7 mil coletores individuais de resíduo doméstico para cerca de 6,5 mil alunos e alunas e 500 professores de 20 escolas da rede municipal de ensino do município de Farroupilha (RS). Por meio de parceria com o instituto Plastivida, professores e estudantes receberam capacitação para coletar e separar plásticos consumidos nas próprias residências ou vizinhança e trazê-los para as escolas. A seguir, o material acondicionado em recipientes de grande porte (os chamados big bags) é pesado e adquirido por uma empresa recicladora, que remunera as instituições de ensino de acordo com o volume e a qualidade dos resíduos para reaproveitamento. 

“O melhor que vimos até agora é que estamos trabalhando a educação e as pessoas querem aderir espontaneamente. Há casos de funcionários que procuraram algumas das empresas parceiras do projeto, para saber como participar nas próprias casas e locais de trabalho. O Plástico do Bem gera recursos para as escolas por meio da educação e da sustentabilidade, colocando em prática aquilo que chamamos de economia circular. É um modelo que, ao dar certo, poderá ser reproduzido e compartilhado por todo o Brasil”, finaliza Lorandi.

 

Curso de Gestão na Prática também na disputa

O tema determinado para esta primeira edição da disputa foi Sustentabilidade Sindical, Segundo os organizadores, com o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical, assegurar a própria sustentabilidade tornou-se o maior desafio entre os sindicatos empresariais da indústria. A iniciativa é do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA) da CNI e, de acordo com os realizadores, tem como objetivo valorizar e promover o compartilhamento de projetos e ações sindicais que gerem valor para as empresas do setor e contribuam para o fortalecimento do Sistema de Representação da Indústria.

Sob estas diretrizes, o Simplás concorreu ao prêmio, também, com o projeto do Curso de Gestão na Prática, que desde 2016 vem oferecendo aprendizado de ferramentas práticas de aplicação imediata para gestores dos mais diversos segmentos e portes de negócio. Recentemente, uma nova turma iniciou seu ciclo, no Centro Universitário Uniftec, em Caxias do Sul (RS). 

O primeiro lugar na etapa estadual do Prêmio de Boas Práticas Sindicais ficou com o Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul (Sinplast), com o projeto Instituto Sustenplast - Ações que estimularam a criação, pelo sindicato, de um instituto destinado à valorização do plástico, a benefícios financeiros a favor de entes sociais e a liberação de dispêndios orçamentários pelo sindicato. A escolha foi realizada por uma banca examinadora composta por Alexandre Bittencourt de Carli (Diretor da Fiergs); Arildo Bennech Oliveira (Vice-Presidente Regional do Ciergs); Guilherme Scozziero Neto (Diretor do Ciergs); Marlos Davi Schmidt (Diretor da Fiergs); Newton Mario Battastini (Diretor da Fiergs), com acompanhamento do Gerente de Auditoria Interna do Sistema Fiergs, Fábio Marcelo dos Santos.

Legenda: Presidente do Simplás, Jaime Lorandi, e consultor jurídico do Simplás, Henry Maggi, recebem premiação de Boas Práticas Sindicais ao projeto Plástico do Bem, na sede da Fiergs, em Porto Alegre

Foto: Arquivo Pessoal

Conheça Nossos Associados